09/05/14

Quando um dia



https://pixabay.com/pt/photos/?image_type=&cat=&min_width=&min_height=&q=por-do-sol&order=popular


Quando um dia chegar em que eu já não exista mais ao teu lado, quando eu já não respirar mais este ar, quando os meus olhos não enxergarem mais, quando a minha boca destravada finalmente se calar e os meus ouvidos sempre atentos não ouvirem…

Quando eu, por fim, não viver mais: recorda-me.


Eu quero existir nos teus pensamentos, na tua memória.
Por isso quero que memorizes cada um dos nossos momentos…
Quero ver
através dos teus olhos. 
Quero falar por tua boca.

Quero que tu não deixes que minha vida se perca na morte.
Quando tu olhares as coisas que eu te mostrei e te dei a conhecer,
quando admirares as paisagens mais belas
ou as cenas comuns da vida que eu te ensinei a apreciar,
eu estarei ‘vendo’!

Quando tu falares com outros sobre temas que eu contigo falei,
ou explicares aquilo que te foi explicado por mim,
eu ‘estarei falando’!

Quando ouvires as mesmas músicas que ouvimos juntas,
ou parares para saborear o canto da natureza que eu fartei-me de te querer provar ser a mais bela orquestra…
Aí, eu estarei ‘ouvindo’!

Quando tu passares adiante tudo o que eu conheci e passei a ti, terá então, valido a pena.
Quando tu aplicares em coisas práticas, aquilo que te ensinei ao longo dos anos…
quando falares em mim,
quando pensares em mim…
eu viverei!  


novembro/1990


13 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Boa noite Carmen.. grato pela visita.. a vida não se perde na morte, mas sim se reencontra em essência.. a terra é uma grande escola .. o outro lado a volta ao verdadeiro lar.. não consigo seguir mais blog nenhum mas sigo pela lista de leitura ok.. e pelo google+ abraços e até sempre

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muito lindo seu poetar amiga Carmen!
Obrigada pela visita em meu espaço.
bjs
Carmen Lúcia.

Vera Lúcia disse...


Olá Carmem,

Linda maneira de querer eternizar-se na memória de alguém, principalmente de uma filha.
Belíssimo texto poético.

Beijo.

Clau disse...

Oi Carmem :)
Aqueles a quem amamos,
sempre nos deixam lindos exemplos,
por isso nunca morrem,
são eternos em nossos corações e lembranças...
Lindo texto!
Beijos.

Dorli disse...

Nossa!
Carmem, pude ver suas mãos tremerem ao escrever, sua lágrimas molharem seu colo, sentir a dor no seu peito, pois esses momentos são o que a faz viver, mas não deixa o outro encontrar o seu lugar.
A morte que mais senti foi a do meu pai adotivo, dói todos os dias, mas nós iremos nos reencontrar em um outro plano.
A dor mutila o coração, mas temos outras pessoas que dependem de nosso amor.
Eu sou muito fraca na perda...
Meu carinho para você.
Beijos
Lua Singular

Fê blue bird disse...

Um poema tão maravilhosamente comovente e que revela um grande sentir maternal.
Também sou mãe e me identifico completamente com este seu lindo poema.

beijinho

MARILENE disse...

É com os bons exemplos de vida que as pessoas se eternizam. Quando a saudade bate, as boas lembranças se mostram vivas. Bjs.

Amara Mourige disse...

Carmem, que lindo seu poema!Quem amamos viverá eternamente dentro de nós.
Beijos
Amara

Marisa Giglio disse...

Carmem , seu texto é muito bonito e nos comove . Conforme o grande Fernando Pessoa : " A morte é a curva da estrada . Morrer é só não ser visto . "
Beijos

Pérola disse...

Que arrepio me deu ao ler o teu pedido.

Dum amor especial e único.

Beijinhos

LUCIENE RROQUES disse...

Carmem, desejo-lhe uma excelente semana.
Parabéns pelo seu texto, gostei do tom de saudade e presente, muito bom.
Agradeço a visita e as palavras na minha página.
Um grande abraço!

wcastanheira disse...

Um belo texto inteligente e q leva a pensar e pensar e mto bom, pra vc beijinhos e e beijinhossssssssss

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
A saudade continua presente, seu texto não é indiferente a quem lê, existem lembranças que devem permanecer.
Dia feliz
AG
http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/