04/09/14

Um despertar


Hoje acordei especialmente cedo. Cedíssimo dirão alguns, coisa de louca, dirão tantos outros, dos que me conhecem.
Tem as suas vantagens, que aqueles não sabem pois nunca testemunharam a beleza da aurora, que é aquele instante curto do tempo em que se começa a ter a impressão de avistar uma ténue luz para lá da escuridão da noite. Em escassos minutos, na impressão, vai se instalando a certeza de que o dia se espreguiça e vai acordar não tarda, mesmo que muitos o julguem ainda em sono profundo. E o céu se começa a pintar de nuances de vermelho e luz, cada vez mais e mais a demarcarem-se sobre o negro.
E aí, se estendermos os braços e espreguiçaaarmos o corpo conseguimos repartir com o sol esse alvorecer que é sempre único, embora se venha a repetir desde a origem dos tempos, muito antes de eu ser semente sequer. E continuará, para além de mim e de ti, muito depois de tu e eu partirmos, depois de virarmos pó, e serem pó, todos os que ainda estão por vir.
E mesmo que não haja quem se levante para o ver acordar, ainda assim, o sol erguer-se-á à mesma hora, todos os dias.

Pois foi assim que eu acordei.
Acordei com o sol.


Acordei com a cabeça cheia de problemas. Mas acordei. Já é uma bênção. 
Em vez de me agarrar aos meus próprios e urgentes problemas, que aguardam urgente resolução, agarrei-me aos textos de blogues. Alguns, li quase de fio a pavio. E deixei-me viajar.
Como é bom viajar pelas palavras.
Há quem viaje de terra em terra. Há quem viaje para outras praias. Eu viajei pelas palavras de outros. Bebi de seus poemas, para serenar minha própria alma, que de si anda sofrida e sedenta de gritar.
Mas não grito.
Hei-de sufocar o meu grito com a poesia alheia, porque a minha anda desesperada e se gritar poderá assustar.
Espero pelo seu serenar.
Há quem me sugira água benta. Eu prefiro a poesia.


PS: para os que quiserem arriscar uma emoção.


26 comentários:

Laura Santos disse...

Um belo texto, e muito poético.
A poesia é um bálsamo para a vida, podemos dela usufruir como harmonia, serenidade , revolta ou grito. Nunca nos desilude.
Também já postei essa música do Abrunhosa com um dos meus poemas. Muito bonita!
xx

Ivone disse...

Linda amiga Carmem, também prefiro a poesia no lugar de "água benta".
Amei ler aqui, nada melhor do que acordar com o lindo nascer do Sol, para tanto durmo sempre de janelas abertas, meu sobrado dá de frente ao nascer do astro rei.
Acredite, sempre nos traz luz, nos anima, nos faz feliz!
Abraços linda amiga, tenhas um lindo dia!

Dilmar Gomes disse...

Poesia é melhor, Carmem, muito melhor!.
Realmente, a aurora é um belo espetáculo.
Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

Dorli disse...

Oi querida,
Lindo o seu texto e eu estou me alimentando hoje com palavras de perseverança e isso agradeço a todos que comentaram no meu blog.
Um beijo querida, quem sabe a ferida feche!
Beijos no coração
Lua Singular

Pérola disse...

Prefiro o nascer ao pôr do sol, mas raramente me delicio com o encantamento.

Uma prosa muito poética.

Beijinhos

Manuel disse...

Adoro esses acordar madrugador que nos inspira para o dia.
Adoro esse espreguiçar do nascer do dia, do Sol a romper, dos cheiros dessa aurora.
Confesso, ando preguiçoso e vejo o pôr do Sol, também tem algum encanto.
Adorei!

Ani Braga disse...

Oi Carmem querida

E garanto que fez lindas viagens...

Beijos e um lindo final de semana.

Ani

Marisa Giglio disse...

Carmem , a mim também a poesia salva . Seu texto é belíssimo e demonstra sua aguçada sensibilidade. Beijos e ótimo final de semana .

Arco-Íris de Frida disse...

Tem dia que me sinto assim tbm... e enquanto me distraio lendo os outros, me salvo de mim mesma...

Beijos...

heretico disse...

que a poesia seja alimento - nunca fuga!

belíssimo texto.

EU disse...

Deliciei-me, lendo poesia num texto de prosa.
Adoro madrugadas com sabor a sonho!

Meu beijo :)

Vall Nunnes disse...

Também faço essa viagem, com alguma frequência. Gosto de ler coisas diferentes, sou do tipo que leio por curiosidade, distração, aprendizagem...
E quando estou cheia de mim, procuro me esvaiar lendo outras palavras, outros estilos.
Abraços

Graça Pires disse...

Também gosto das manhãs. E gosto de passear pela poesia dos outros...
Um texto muito bom.
Beijo.

Manuel disse...

Venho deixar o desejo de um bom fim de semana.

PAULO TAMBURRO. disse...


Olá

Cheguei até aqui através da indicação de amigos comuns e já estou seguindo seu blog.

E se você acredita no amor nesta sociedade dos desencontros ,se exercita sempre no abraço fraterno e nas mãos dadas que transcendem,enaltecem, valorizam e encantam a vida de cada um de nós,convido a participar de dois meus blogues cujo temática é essa única forma de nos mantermos de pé e apostar que a vida é diferente para quem ama.

Confira: e ficaria honrado com sua presença:

FALANDO SÉRIO.
http://ptamburro.blogspot.com.br/

FRAGMENTOS DO ACASO
http://paulotamburrosexo.blogspot.com.br

Um abração carioca

Jossara Bes disse...

Oi Carmem!
Também adoro acordar cedo, as vezes muito cedo!
Sinto uma magia, uma sintonia, quase que um florescer!
Preciosas palavras!
Felicidades para você!

Ghost e Bindi disse...

Um texto de sublime inspiração, só podemos agradecer por esse momento de encanto e encontro com o milagre divino. Aprendemos com essas palavras, pois percebemos que somos o motivo da criação, ou, ao menos fazemos parte dela, somos um milagre de Deus...obrigado, amiga!!!

Ghost e Bindi

Manuel disse...

Hoje só para desejar um bom fim de semana.

Lilá(s) disse...

Nem sempre consigo esse acordar madrugador mas, também me traz encanto.
Bjs

Lilá(s) disse...

Raramente acordo cedo, mas confesso que quando isso acontece adoro! prometo sempre a mim própria que vou adoptar esse hábito mas, depressa o esqueço...
Bjs

Ghost e Bindi disse...

O parto da poesia é às vezes dolorido...deixar vir à luz as palavras gestadas na tristeza ou na angústia rasga um pedacinho da alma. E assim geramos este filho de nossa emoção, difícil, porém amado.
Um grande abraço, amiga.
Bíndi e Ghost

Manuel disse...

Para quando um novo despertar?

Nyce Pinto. disse...

Olá Carmem! Adoro acordar junto com o Sol ou com a Chuva! Sol e Chuva cada um com seu encanto e com sua magia! O amanhecer é como você tão bem descreveu, como se o céu estivesse sendo "pintado" e Sol estivesse se espreguiçando! Adorei o texto e envio vibrações de paz e amor para que os problemas possam ser resolvidos! Tudo passa! Um abração...

Manuel disse...

Cara amiga, quando quebra esta ausência.
Espero esteja tudo bem!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Carmemamiga

Vi-te por tantos blogues que não resisti a vir aqui. Vim e gostei; mas gostaria mais se publicasses mais vezes, mesmo acordando sedo. Eu também não gosto de madrugar; mas por vezes os frios das manhãs fazem-nos muito bem...

Desculpa-me esta intromissão sem ser convidado; mas sou assim, desenvergonhado, e politicamente incorrecto.

Estou em trabalhos de edição do meu novo livro Crónicas das Minhas Teclas Gostarei de ter ver aquando do lançamento. Depois informo do local, do dia e da hora...

Qjs = queijinhos = beijinhos

Clau disse...

Oi Carmem, tudo bem?!
Amei ler seu texto.
Todos os dias acordo bem cedo,
e consigo ver esse espetáculo oferecido
pelo alvorecer...
Acordar com o sol, renova minhas forças.
Ler sua postagem me fez bem.
Beijos \o/