02/04/10

Será esta minha loucura?

https://pixabay.com



Não posso dizer que tenha perdido…

Como perder

o que nem sequer foi conseguido?

Como perder

o que nunca foi meu?

Como perder

o que nunca retive na mão?

Talvez seja essa a minha loucura:

a constatação de que, afinal,

ao fim de tanta luta,

ao fim de tanta vida!,

não tive.

Assim, tão simples.

Assim, tão facto:

perdi sem ter.

Senti, ao de leve,

num ligeiro roçar da mão,

a iminência da posse total e absoluta…

mas a mão não segurou.

Não soube segurar.

Deixou que tudo se fosse.

A escapar, qual areia a fugir por entre os dedos.

E nesse mesmo momento,

foi-se, também, o timing exacto.

E agora?

Para onde vou?

Será que vou?

Melhor, talvez,

Deixar-me estar

à espera que a oportunidade

bata duas vezes…

Levanta-te, veste-te.

Vai!

Que o trabalho te espera.

Ordeno a mim mesmo,

com altivez na voz,

sem tempo para delongas.


“ Louco não é o homem que perdeu a razão. Louco é o homem que perdeu tudo menos a razão”

Autor: Gilbert Keith Chesterton (1874-1936) – jornalista/escritor de nacionalidade inglesa. Neste site .

Sem comentários: