28/05/11

LÁGRIMAS OCULTAS


Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!



Lindas palavras de Florbela Espanca, que tão bem traduzem o meu e o teu sentir.


7 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Amiga Carmem!

Comecei e ler o belo poema e pensei:-Estilo Florbela! e era mesmo...ela é inconfudível e maravilhosa.Fala dentro de nossa alma!

Amei o seu doce comentário lá no blog.Obrigada!

Umm beijo carinhoso!

Sonia Regina

Tatiana Kielberman disse...

Oi Carmem!

Obrigada pela visita ao meu blog, estou te seguindo aqui também.

Gostei muito do que li!

Beijos!

Lena disse...

Oi, Carmen
Amei o poema de Florbela Espanca. Obrigada por seguir meu blog e já estou te seguindo também. Parabéns pelo conteúdo e bom gosto do sei blog e uma Feliz Páscoa!!!
Beijos com carinho.
Em tempo, depois vá conhecer o meu outro blog, acho que você vai gostar pois ele é o meu filho caçula, meu xodó: http://amadeirado.blogspot.com

♪ Sil disse...

Carmen querida...

E as palavras que tão bem me traduzem também.

Um abraço grande pra ti minha querida!

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Florbela era uma poetisa com bela escrita, mas muitas vezes de baixo astral, como foi sua vida. Aproveito nestes dias de Páscoa, desejar-lhe muita felicidade, extensiva a seus entes queridos.

Meias de Seda (Suzy) disse...

Oi, Carmem!

Vim retribuir sua visita e agradecer pelo comentário tão gentil que nos deixou. Vejo que temos muito em comum, pois também adoro Florbela Espanca e me identifico muito com as poesias dela.

Bjos ;)

IVANCEZAR disse...

Um belísssimo poema, que chega a ser uma "delícia" de se ler.
Deixo beijos do sul do Brasil !