20/03/14

De volta

O blogue já nasceu há algum tempo, nasceu em cima de uma bicicleta.
Não uma dessas que podem ir até onde houver força para pedalar e a vontade pedir, dessas que podem subir montanhas e descer ladeiras a pique numa corrida desenfreada de dar gosto e a volta à barriga.
Não, a nossa bicicleta não é dessas, mas sim uma máquina ergométrica, usada em fisioterapia ou fitness, de pés bem assentes no chão, não nos vá dar ganas de sair pela janela fora pedalando sem parar.

Na hora de escolher o nome para baptizar o espaço e, atendendo a que, aqui em casa, quando as cabecinhas se juntam a pensar, por vezes até conseguem pensar mais e melhor - ou pelo menos é assim que gostamos de acreditar - decidimos em conjunto, depois de considerarmos que seria interessante juntar a filosofia de porta de botequim a que me propunha, àquela que lhe serviu de mote: a bicicleta, daí resultando o filosofando em cima da bicicleta.

Porém, o tempo passou.

A bicicleta tinha os pés bem assentes no chão, mas talvez os meus não estivessem tão firmes.
Sofre-se rasteiras e dá-se de fuças no chão.
Mas quando se cai, há que levantar.
Aliás, é a cair que se aprende a levantar, como bem diz Mafalda veiga:

«...é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser  restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
pra receber daquilo que aumenta o coração»

A vida mudou.
Impõe-se que mudemos também.

Vai daí:
 vida nova  ► gente nova  ► blogue de cara nova e bem lavadinha, que é o que se quer.

isso tudo pede
nome novo

Um nome que passe boas energias, que é o que se precisa.

Para falar a verdade, há muita coisa que me dá energia. Mas o sol, esse sol maravilhoso que me aquece a pele, que me revigora a alma, que me traz a vontade de espreguiçar e por o pé porta fora e caminhar como se estivesse lado a lado com ele, como velhos amigos, é o meu melhor energizante e o que me faz renascer a cada dia.


Talvez a pretensão seja muita, mas o que eu quero mesmo é seguir no lado do caminho em que o sol brilhar.
Sempre! Do lado do sol.





P.S.: A bicicleta, essa ainda cá está e continua necessária para as pedaladas.


7 comentários:

wcastanheira disse...

uuauau lembro do blog da bicicleta, q bom q vc retornou, é mto bom ter pessoas de boas inspirações à nossa volta, pra vc beijinhos e beijinhosssssssssss

Dorli disse...

Oi Carmem,
Nunca é tarde para retornar com outra plumagem, é sempre bom dar uma reviravolta e mudar tudo.
Gostei da sua escrita, é inteligente e me parece tranquila.
Obrigada pelo carinho
Lua Singular

Dorli disse...

Oi Carmem,
Ninguém está conseguindo seguir o blogspot, ele está com problemas. Logo que resolverem, serei sua seguidora
Beijos
Lua Singular

Clau disse...

Oi Carmem,
Obrigada por sua visita!
Gostei do nome do seu espaço 'Do lado do céu'.
E o nome anterior era também bem criativo.
É isso mesmo, se a vida muda, devemos fazer o mesmo,
o que não pode é parar de pedalar...
Bjs \o/

Dorli disse...

Carmem,
Como você conseguiu me seguir, ninguém está conseguindo, me explica como fez, por favor
Lua Singular

Graça Pereira disse...

É um nome perfeito! Eu adoro o sol...nasci em África e é um ritual caminhar ao lado e com o sol.Estou nessa!!
beijo
Graça

Marisa Giglio disse...

Quero caminhar ao lado de vocês , Carmem . Abraços