02/12/14

Parando



Estou parando.
Não sei bem porquê.
Escolhem por mim;
Ditam os caminhos;
Marcam os tempos;
Não esperam resposta.

Podem e mandam.
Que me cale eu.
Que muitas vozes
Já se fazem ouvir!

Não há porque querer...
Há sim, que aceitar.
Seja eu boa menina:
Que cale.
Que aceite.
Que fique.
Que pare.

Que vá.


20 comentários:

Nidja Andrade disse...


Coisas simples que nos fazem sentir o amor à flor da pele!... Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

que vá, mas pelos seus ideais, apenas os seus....

:)

Pérola disse...

A última palavra é sempre tua, nunca te esqueças.

Beijinhos

Bárbara disse...

Olá Carmem,
Só nós escolhemos o caminho à seguir, pois se formos pela cabeça dos outros transferimos nossos possíveis erros.
Temos que ser nós mesmos.
Abç
Bárbara

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muita vezes nos sentimos assim.
Lindo poetar amiga Carmem.
Bjs-Carmen Lúcia.

SOL da Esteva disse...

"Parar é morrer" diz o Povo.
Parar, apenas para pensar e ganhar impulso para manter a personalidade intacta.
Ser boa menina não é "comer e calar".
Um justo grito Poético.
Gostei.



Beijos



SOL

Dilmar Gomes disse...

Carmen, direi como os nossos amigos lusitanos, pois, pois...
Agradeço aqui tua visita ao meu modesto espaço. Tenhas um lindo dia.

Arco-Íris de Frida disse...

Se tiver que parar... pare por apenas um tempo... tome folego e va... mas retome o comando da sua vida...

Beijos...

Moacir Willmondes disse...

Até o cume das montanhas se entregam à força do vento, mas tão somente para se lapidarem e tornarem o horizonte mais bonito.

Um abraço!

Clau disse...

Oi Carmem :)
Não é uma boa ideia,
deixarmos escolherem tudo por nós...
Beijos!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, na liberdade do pensamento vá ou não, faça ou não faça, ninguém é de ninguém.
AG

ReltiH disse...

INSPIRACIÓN POÉTICA LA DE SU POST.
UN ABRAZO

Jeanne Geyer disse...

o poema tem uma beleza resignada, triste, :( me remeteu à minha situação de estar doente e dependente dos outros, e ainda assim lutando por impor o que quero. não permita jamais escolherem por ti. amei teu espaço, beijos :)

Fê blue bird disse...

Siga o seu caminho e não queira nunca que o escolhem por si.

beijinho

heretico disse...

NÃO VÁS!...

e, sobretudo, "NUNCA vás por aí"!...

beijo

Ghost e Bindi disse...

A liberdade muito vem do pouco desejar. Não precisar de migalhas. Desdenhar o grito de quem nos acha carente dele. Escolher, assim, o caminho menos trilhado...
Lindo poema!
Um grande abraço!

Bíndi e Ghost

Miguel disse...

É uma sensação muito desagradável sentir que mandam em nós, e só nos resta obedecer...
Mas muitas vezes acontece exactamente isso -:(((

Bom final de semana.
Um beijo
Miguel

manuela barroso disse...

...e assim é às vezes: algo se move por nós,algo nos obriga a mover. E vamos.
Mas por vezes, parar e olhar para trás, perguntando à nossa sombra "porquê",para quê,que responderia ela?
Beijo meu , Carmen

Rita Freitas disse...

Pois é,tem dias assim.
Mas que prevaleça o nosso "eu".

Beijinhos

Eu...Suzana disse...

Olá amiga,
obrigada por tua linda visita ao meu blog. Também já estou te seguindo esperando voltar aqui mais vezes. Gostei muito do teu espaço.
Um beijo grande no seu coração e até!!
Suzana