20/12/14

Tão bonito a fraternidade...



Não me identifico como pessoa de andar para aqui a fazer julgamentos acerca dos comportamentos ou opções alheias, mas no que diz respeito a este tipo de assunto que nos é escancarado à frente e, de uma maneira ou outra e mesmo de todas as maneiras, acaba por nos entrar porta adentro, ouso julgar e dar-me ao direito de mexericar acerca do tema.
É que isto da galhofada em que resolveram transformar o Natal já anda a passar dos limites do tolerável.

Concordo que o mundo evolui e, com ele, a própria maneira de reviver as tradições. E, por arrasto incluem nessa evolução, as tradições religiosas. Maaaaas… atendendo a que são t-r-a-d-i-ç-õ-e-s e, a tratar-se de religião, que tem a ver com crença, com valores morais e espirituais, não seria lógico que respeitassem o segmento original? Serei eu a única mete-nojo cá desta sociedade moderna, a se dar à impertinência de não compactuar com estas modernices que não me dizem nada, nem me engrandecem a alma, nem me trazem verdadeira paz à vida?
E da fraternidade alardeada, tendo o cuidado de por a salvo raríssimas excepções, só me resta afirmar que parece soar, cada vez mais, a virulenta hipocrisia, adoptada por uma dúzia de bem afeiçoados a quem zoou que lhes ficaria bonito e lhes resultaria numas fotografias à maneira para o curriculum vitae e, com um bocado de sorte até para o jornal lá da terra, se andassem para aí e para ali a apregoar a generosidade com os menos favorecidos da periferia da sociedade moderna... pelo menos durante esta meia dúzia de dias, que é inverno por estas paragens e, mais do que bem que fica, agasalhar quem tem frio e dar caldo quente a quem tem fome, e por aí vai a conversa…

Quando olho à minha volta constato que há pessoas adultas para quem Natal é significado de compras e de ofertas. E dão, oferecem, presenteiam a todos à sua volta.

A sala decora-se de papéis de embrulho e fitas largas e estreitas de todas as cores e, na cozinha, segreda-se as mágoas, cochicha-se acerca deste e daquele e, sobrando tempo, ainda daqueloutro.
À mesa arreganha-se o sorriso. No resto do ano desdenha-se das carências de quem as tem – que se contentem com um jantar de Natal e uma prenda e não digam que vão daqui!  que quem dá o que pode, a mais não é obrigado.

E assim, se passa do feliz natal” à corrida para o ano novo, que se vive na mesmice dos anteriores, até que ele, o novo, também se fine.
E assim temos vivido nós: tão bons, tão amigos, tão fraternos, tão alegres nos 10 dias de 365.





32 comentários:

Maria Eu disse...

Haja quem resista, Carmem!

Beijinhos Natalícios! :)

Tais Luso disse...

"E assim temos vivido nós: tão bons, tão amigos, tão fraternos, tão alegres nos 10 dias de 365."

Maior verdade não existe!!
Aplaudo você, Carmem!
Bjus!!

Olinda Melo disse...


Tem razão, Carmem. "Fazer o bem sem olhar a quem" e sem fazer alarde disso nem marcar dia e hora, seria o ideal.

Desejo-lhe um Bom Natal.

Bjs

Olinda

Ivone disse...

Carmem, belo texto reflexivo, é assim, não vai mudar, as pessoas são o que são o ano todo, em muitas vezes a hipocrisia é a que está sempre presente, o pior de tudo é que tudo o que fazem o dizem ser em nome de Deus!
Abraços linda amiga, hoje aqui começa o Verão, com esperança de muitas chuvas para amenizar a falta de água aqui na minha São Paulo!
Abraços e desejo-lhe e aos seus um feliz Natal!

Magia da Inês disse...

⋯ ✰ ⋯
⋰ ⋮ ⋱

O Natal está chegando... o amor, chamado Jesus, nos pede permissão para entregar toda a paz e felicidade que nos são destinadas.


FELIZ NATAL!
BOAS FESTAS!
°。✿⊱。。

Vera Lúcia disse...


Olá Carmem,

Endosso sua filosofia a respeito do tema focado. Realmente, nos dias que antecedem o Natal a fraternidade é propagada e muitos até se utilizam da oportunidade para alardearem suas atitudes de generosidade, praticadas tão somente com o intuito de 'aparecer'. Afinal, é bíblico que quem faz o bem, não por amor, mas para aparentar que é uma pessoa caridosa, não tem mérito algum diante do Pai Maior. Generosidade, fraternidade, solidariedade, amor e respeito ao próximo deveria ser inerente a todos que exercitam a lei do amor, independente da crença religiosa ou da data natalícia.

A tradição natalina foi ofuscada pelo interesse comercial e consumismo exacerbado, distraindo a todos do seu verdadeiro sentido cristão.

Que possamos viver uma Natal de amor e paz, celebrando o nascimento do nosso Salvador, e que o espírito natalino perdure por todos os dias da nossa vida.

Desejo-lhe um Natal de bençãos e luz e um 2015 pleno de conquistas, saúde, paz e muitos sorrisos.

Boas festas!

Beijo.

Maria Rodrigues disse...

Carmen quando se ajuda de coração não se apregoa esse gesto. Obrigado pela sua visita ao meu blogue, aproveito para desejar a si e a todos os seus familiares e amigos, um Feliz Natal, repleto de alegria, saúde, paz e amor.
Beijinhos
Maria e família

Arco-Íris de Frida disse...

Carmem... lhe desejo um Natal de muita paz... de bençaos, que vc possa desfruta-lo junto aos seus...e um ano novo de muita prosperidade...

Beijos...

Nidja Andrade disse...

Adorei o texto!...
Sua presença é muito importante no meu blog...
Na fraternidade, poderemos caminhar muito melhor...
Sem os leitores, comentaristas e visualizadores, nada seremos...
Um Natal de muita saúde, paz e amor!...
BeijooOs

★MaRiBeL★ disse...

╔╔║⌂═╗
╠╠║║╔╝
║╚╚║╚═
╔╗║ ╔╗ ║║ ⌂ ╔╣ ╔╗ ╔╣
║║║ ╠╣ ║║ ║ ║║ ╠╣ ║║
║╚╝ ║║ ╚╝ ║ ╚╝ ║║ ╚╝
┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊★
┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊☆
┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊♥
┊ ┊ ┊ ┊ ┊ ┊♡
┊ ┊ ┊ ┊ ┊★
┊ ┊ ┊ ┊☆
┊ ┊ ┊♥
┊ ┊♡
┊★
☆ MaRiBeL☆

Lilá(s) disse...

Hoje venho desejar um Natal brilhante de alegria, iluminado de amor, cheio de harmonia e completo de Paz
Beijinhos

ೋღღೋ FELIZ NATAL ೋღღೋ

lis disse...

Oi Carmem
O Natal como outras tantas coisas já há muito perdeu o jeito de ser e se transformou em comércio truculento rs
Gosto do seu desabafo ,é preciso que alguém nos lembre sempre e saiba se posicionar .
Contudo ,em nossos corações resta a lembrança de um aniversariante no meio disso tudo ...
Que Ele nos traga mais justiça mais bom senso e mais amor uns pelos outros
Passo para desejar este Natal _ que seja de bençãos para ti e tua família,
Que 2015 venha com Paz e Fé muita Fé!
meu abraço

heretico disse...

beijo

Feliz Natal

Anónimo disse...

É o Natal de "vamos brincar à caridadezinha..."!
Dói-me que assim seja e pasmo com este autêntico arraial em que se transformou uma festa que era tão serena...

Abraço

Rosa dos Ventos

Marisa Giglio disse...

Carmem , como sempre muito bom seu texto . Venho hoje para desejar a você e família muita paz neste Natal . Que , possamos estar juntas nesta blogosfera no ano de 2015 , com saúde e alegria . Beijos

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Carmem,obrigada pelas palavras lindas deixadas em meu espaço,desejo à você também um Feliz Natal e um 2015,com saúde,amor,esperança e paz.
Bjs-Carmen Lúcia.

Regina Magnabosco disse...

Muito obrigada, Carmem, pelas felicitações que deixou a mim no Ruas e Papéis.
Desejo-lhe um Feliz Natal e próspero 2015.
Que tenhamos a possibilidade de escrever mais e assim abrirmos portas não apenas aos leitores, mas ao nosso próprio engrandecimento de alma.
Um afetuoso abraço!

Mariazita disse...


Hoje venho apenas desejar…

UM NATAL MUITO FELIZ, COM PAZ E ALEGRIA, E MUITO AMOR NO CORAÇÃO.

Beijinhos
Mariazita

Luma Rosa disse...

Oi, Carmem!
Algumas pessoas possuem um botãozinho da bondade que é ligado em apenas algumas datas. O pior é quando é alguém ligado à alguma religião. Daí além do botãozinho, tem toda uma vestimenta, uma caracterização do personagem... Quem faz não precisa sair por aí se vangloriando. Pequenas ações durante o ano vale muito mais que tudo!
Boas festas para você e sua família! Que seu natal e ano novo sejam abençoados!
Beijus,

EU disse...

Querida Carmen: penso que já percebeste que sou visceralmente contra muitos dos status quo que só servem para o ego de quem deles se arvora...
Então a caridadezinha, põe-me doida!
Também não pactuo...
Como j+a estiveste no meu cantinho, reitero os meus votos de que vivas esta quadra de acordo com os teus princípios.
Meu Bjo :)

Laura Santos disse...

Um belo texto, Carmem, com o qual concordo plenamente.
O Natal significa para a maior parte das pessoas, oferecer presentes e enfeitar a casa, comer desmesuradamente e brincar à caridadezinha. De repente somos todos amigos e irmãos, e o espírito de Natal foi-se perdendo, neste e nos outros dias do ano.
Feliz Natal, e que o Natal se tente fazer todos os dias.
xx

Fê blue bird disse...

Pessoas com essa filosofia de vida passam-me ao lado, o que importa sãos os nossos sentimentos e realizações.
Portanto é neste espírito que, e com todo carinho lhe desejo, tudo de bom na sua vida,.
Um Natal repleto de alegrias junto daqueles que ama, e que todos seus sonhos se tornem realidade neste e em todos os Natais que ainda virão.

beijinho com amizade
Feliz Natal!

Antonio Porpetta disse...

Muchas gracias, Carmen. Y, desde Madrid, un gran abrazo con mis mejores deseos para el Nuevo Año.

Ani Braga disse...

Hoje, passando para desejar que neste Natal e em todos os dias de 2015, possamos fazer de Jesus nosso melhor amigo, pois Ele é o maior motivo do Natal e da nossa existência. Feliz Natal e um Novo Ano cheio de amor, paz, amizade, humildade e sabedoria.


Beijos
Ani

. intemporal . disse...

.

.

. que este natal seja extensível a todos os dias do ano . e que nenhum dia que seja . fique esquecido .

.

. para que nos possamos assumir (finalmente) como homens e mulheres de boa vontade .

.

. um abraço . de boas festas .

.

.

DE-PROPOSITO disse...

BOAS FESTAS
e que haja muita felicidade.

Manuel

Graça Pires disse...

Um texto cheio de verdade, quando sabemos que só a fraternidade pode salvar o mundo.
Um beijo e um ano de 2015 muito bom.

Nilson Barcelli disse...

Tens carradas de razão.
Mas não te atormentes com isso, porque nada podes fazer e a tendência é para que o Natal vá piorando sempre...
Querida amiga Carmem, espero que o teu Natal, apesar de tudo, tenha sido muito bom. Desejo que tenhas um bom fim-de-semana e um Feliz Ano Novo.
Beijo.

ReltiH disse...

ABRAZOS PARA USTED

Miguel disse...

Tem toda a razão, cara amiga.
Infelizmente as coisas estão longe de ser perfeitas.
Não vou dizer que "noutros tempos é que era bom"... mas, pelo menos, era melhor, as pessoas eram mais sãs, e havia mais fraternidade.
Resta-nos desejar que tudo melhore. Perder a esperança é que não pode ser.

Seja como for, desejo...
FELIZ ANO NOVO!

Um beijo
MIGUEL

Existe Sempre Um Lugar disse...

ABRAÇO DE ANO NOVO COM VOTOS DE MUITA FELICIDADE.
FELIZ ANO NOVO
AG

Manuel disse...

Não, não é a única mete-nojo, estou ao seu lado.
Detesto essa hipocrisia de no Natal se porém em bicos dos pés, a fazer alarde para essa tal fotografia do jornal.
Aplaudo o seu adequado é oportuno escrito.