30/04/16

A noite desnuda





https://pixabay.com/

Esta noite,
no céu, que havia de ser perfeito, não há estrelas:
cansaram-se da monotonia,
foram brilhar do outro lado
do breu.
O luar não veio, adormeceu antes da hora.
Há quem diga que amanhã também não será dia,
porque o sol recolheu os raios e foi embora.








https://pixabay.com/


27 comentários:

✿ chica disse...

A noite ficou triste? Lindas tuas palavras! Ótimo domingo!" bjs, chica

heretico disse...

dias assim- negros!

que tuas palavras tão bem descrevem...

mム尺goん disse...

...quando a manhã
ainda é cedo


(mas é preciso amanhecer)


beijo

Ivone disse...

Que linda imagem, o poema é magnífico, céu sem estrelas, sem lua, e dia sem sol.
"Esta noite, no céu, que havia de ser perfeito..." Que verso perfeito!
Abraços amiga Carmem.

Suzete Brainer disse...

A noite desnuda é um eco do sentir cru,
talvez um ponto nostálgico da solidão.
Mas, sempre é precioso um voo por dentro
e nele acharás o brilho da tua estrela.

Este brilho ficou no belo poema!!

Um domingo radiante, viu?

Bjs.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, acontece dias ou noites melhores que as outras, somos portadores das próprias estrelas que as fazemos brilhar até encantar.
Os pássaros que comentou na minha pagina são os Pilrito-das-praias, penso que os mesmos, existem em todo território Português.
Boa semana.
AG

Guaraciaba Perides disse...

Uma noite escura...que seja! mas o sol vai surgir e o dia sempre vem e que seja bom e que seja leve, traga alegria e poesia, um café quente e pão de mel.
Um abraço, Paz e Bem!

Boop disse...

As vezes são precisas noites escuras.
São elas que melhor ecoam partes escondidas e solitárias de nós.,
Que nos lembram que até a noite se permite não ser bela e iluminada, que pode as vezes ser escura e estéril
E outras noites virão... Cheias da esperança da lua crescente,... Ou do brilho de mil estrelas...
Noutras noites!

Emília Pinto disse...

Tudo muda a cada instante, Carmem! A noite, o dia e nós também . Há outros lugares, outros momentos, outros céus onde as estrelas têm de brilhar; deixam um lugar e vão para outro...corações se iluminam...corações ficam negros ao olharem o firmamento onde o breu se instalou. Mas a terra roda num contante começar de novo no novo começo teremos sol e estrelas no céu. Lindo com sempre, querida amiga, embora melancólico; mas é só um momento....o próximo instante será diferente. Beijinhos e uma boa semana...com muito sol, principalmente no coração.
Emilia

Cristina Pavani disse...

Olá, Carmem!
O sol há de mudar a opinião e brilhará numa ferocidade como nunca o fez, esbrangendo seus raios para além dessa escuridão densa...

Parabéns por tão bela vocação artística!

alfacinha disse...

imagine que isto aconteceu, sem estrlas sem sol,vamos ter frio .
Felizmente são palavras lindas dum poema.
Abraços

Lourdinha Vilela disse...

Lindos Versos Carmem . Há dias e noites assim, se nos deixarmos envolver pelos açoites da vida, que nesses momentos difíceis não nos deixa saída.
Porém, a estrela maior que hábita em cada um de nós, nos apontará um novo norte e um amanhecer vibrante. É só acreditar e o véu negro da noite se dissipará. muito bonito! abraço

Patricia Merella disse...

A vida é uma constante mudança e a natureza nos ensina a respeitar o momento.Que tuas noite sejam sempre estreladas e o mas importante,de paz,beijinhos

Minhas Pinturas disse...

Carmem teu poema é lindo, mas desejo que suas noites sejam estreladas e seus dias muito claros ai no "lado do sol".
beijinhos, Léah

Miss Smile disse...

E, por vezes, é na maior escuridão que preparamos os olhos para apreciar ainda mais a luz...

Um beijinho, Carmem :)

Bergilde disse...

Há de se encontrar também beleza nas noites sem estrelas ou luar e os poetas nisto são grandes mestres pois vêem e transmitem com palavras tão bem esses nossos sentimentos...Abraço fraterno amiga poetisa!

Mariangela do lago vieira disse...

Oi Carmem, bom dia!
Ainda bem que as estrelas sempre volta, e o sol também...
Lindo!
Beijos,
Mariangela

Fê blue bird disse...

Amiga Carmem.
Um poema muito original e belo.
Fiquei a imaginar este cenário e penso que as estrelas, a lua e o sol também têm direito a quebrar a monotonia rss
Mas espero que nunca o façam ! :)

Um beijinho

Mar Arável disse...

Noites claras

Ghost e Bindi disse...

Quando estamos ensimesmados como a lua negra, com as estrelas de nosso olhar muito longinquamente brilhando, é que temos a chance de examinar-nos a fundo, e saber o que realmente habita em nosso coração. A alma pede silêncio, às vezes...
Um grande abraço!
Bíndi e Ghost

Mariazita disse...

Olá, Carmem
A noite desnudou-se para te fornecer a inspiração que originou este belo poema.
Um pouco melancólico (e quem disse que não há beleza na melancolia?) mas talvez por isso mesmo muito bonito!

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Poções de Arte disse...

Que lindo, Carmem!
Acho que tudo e todos necessitam de "um tempo" para voltar a brilhar mais forte.
Adorei!!!!
Abraços e feliz final de semana.
Márcia.

Helena disse...

Uma imagem triste! Um poema triste! A nos dizer que a vida é mesmo assim, intercalada de bons e maus momentos, nessa contraposição de sentimentos e emoções que são inerentes ao ser humano. O poema nos dá conta dessa parte negra onde o coração se dá conta de que o Luar adormeceu "porque o sol recolheu os raios e foi embora". Que bela imagem, minha doce amiga, que bela imagem! Dessa beleza em que a tristeza nos pega pela mão para mostrar "que amanhã também não será dia"...
Estou regressando e quero agradecer pela presença no meu blog, desejando que as horas dos teus dias possam ser preenchidas com sorrisos e estrelas e que estas possam te dizer que a noite se vestirá, em algum momento, de luz e alegria.
Com carinho,
Helena

Ana Freire disse...

Há dias negros... e noites também...
Mas o sol e as estrelas... sempre continuam lá... no sítio do costume...
E quando não os descobrimos com os olhos... temos que os descobrir com o coração... para o brilho, não se apagar dentro de nós...
Um poema muito belo, Carmem!
Brilhante... na sua construção... e imenso... em talento...
Beijinhos
Ana

Maria Gloria D'Amico disse...

Os dias e noites negras também tem seu lado positivo, sempre algo de positivo vai resultar. Lá na frente, contribui para a nossa felicidade.

Mas eu gostei muito da imagem, toda escura, com um lótus, formoso e vibrante, como deve ser, mostrando que mesmo nascendo na lama, desponta em flor exuberante e iluminada. Esta é a grande lição.

Carmem, respondi a sua pergunta lá no meu blog, na postagem do risotto de beterraba. Muitos beijinhos querida. Voltarei.

BIA disse...

Olá Carmem!

A noite é bela mesmo quando as estrelas e o luar não aparecem, mas o sol sempre volta a brilhar por mais que demore! Belo! Bom fim de semana! :)

Bjs

Odete Ferreira disse...

Por vezes até a natureza se solidariza com a(s) dor(es) dos homens...
Muito lírico, este teu poema!
Meu bjo, Carmen :)