01/03/15

O domingo sorri



É domingo na vila.
Saem às ruas
sorrisos completos
ou pela metade,
vestem alegrias
que não são suas.
Em casa trancaram
a verdade,
na carteira de verniz
vão as ausências
que os acompanham.
E o domingo sorri.
Sente-se feliz.
Espreguiça-se na praça
e pede sorrisos
a quem passa.
É atrevido,
o domingo sem sol.
O ar cinzento
ofusca-me o humor,
mas o domingo
escancara-me à frente
largo sorriso.
Eu que não tenho o meu amor,
nem tranquei a saudade,
então aviso
que não me apetece
enganar a verdade,
ter no rosto
o sorriso colado
de quem o foi roubar
a qualquer outro lado.





8 comentários:

Fê blue bird disse...

Um domingo passado com sinceridade.
Amiga Carmem gostei imenso da mensagem por detrás deste seu belo poema.

beijinho, bom domingo e boa semana

ReltiH disse...

MUY BELLO DOMINGO!!
ABRAZOS

Ivone disse...

Lindo poema/texto, verdade que nem sempre se consegue dissimular os sentimentos, amei ler amiga Carmem!
Abraços apertados!

Lu Nogfer disse...

Verdades sentidas e jogadas ao vento.
Adorei ler neste domingo chuvoso e ainda assim feliz.

Beijos e otima semaninha.

Boop disse...

:)
Obrigada!
Por explicares tão bem alguns Domingos!

Elvira Carvalho disse...

Um belíssimo poema.
Um abraço

Rosemildo Sales Furtado disse...

A sinceridade cabe a toda hora e em todo canto. Belo poema Carmem!

Abraços,

Furtado.

EU disse...

Adorável poema, Carmen!
Sorri...a este domingo!
Meu bjo :)